Veja os 10 itens que a cantora Maristela Müller recomenda para você

Maristela Müller: uma Menina Bonita e Talentosa

De aluna de dança a pianista. De pianista a cantora de igreja. De cantora de igreja a cantora de banda de baile. E de banda de baile a cantora de axé. Foi assim que as coisas aconteceram na vida de Maristela Müller. Ganhadora de vários troféus, inclusive o de cantora revelação do carnaval de Salvador, em 2010, ela começou a cantar aos 12 anos, de maneira despretensiosa, até que Daniela Mercury, na época estourada nacionalmente, a inspirou a fazer parte de um dos maiores estilos musicais do país e se tornar cantora de axé.

Aos 28 anos, Maristela é dona de uma voz inconfundível e encanta seu público, desenvolvendo um novo conceito de axé, que mistura samba, reggae, pop, pagode e uma pitada de rock. Sua irreverência e dinâmica no palco conquistam fãs e mais fãs pelo Brasil e, aos poucos, ela vai ganhando espaço no cenário nacional, fruto de muita dedicação e um trabalho de qualidade.

“Sabe quando você sente que a coisa está perto e Deus é quem vai abrir a porta no momento certo?” Maristela Müller

A cantora goiaba, como se intitula (goiana e baiana ao mesmo tempo) nasceu em Goiás e, desde 2006, mora na Bahia por opção, porque se apaixonou pela música. Sua carreira começou por causa de sua aptidão para arte. Ainda criança, começou a trabalhar sua veia artística. Já fez jazz, balé, sapateado. Mais tarde, sua mãe a matriculou na aula de piano, onde se identificou muito. No início, ela até teve muita resistência, porque era muita aula teórica. E não conseguia assimilar bem. ¨Mas quando eu fui para a aula prática, que eu peguei no instrumento, me identifiquei muito. E aí – modéstia à parte – já me tornei a melhor aluna da professora¨, relembra. Foi então que sua professora a colocou para tocar em vários eventos, como coquetéis, festas de 15 anos, igrejas, casamentos. Mas, ainda assim, Maristela ainda não tinha pretensão de ser uma profissional da música. Foi muito por acaso que as coisas aconteceram. Mas, quando ela percebeu, já estava nesse universo. E cantar veio mais tarde. Primeiro, era só uma musicista. Quem a descobriu cantora, na verdade, foi uma cantora evangélica que fazia muitos eventos em igreja e sugeriu que ela ensaiasse uns cânticos. Na época, ela achava aquilo tudo muito engraçado, porque só tinha 12 anos. Mas topou: ¨Então, eu comecei a treinar algumas músicas, e ela fez uma audição comigo e percebeu que eu tinha ritmo, cantava no tom, tinha noção musical. A partir dali, eu comecei a meter a cara, sem muito compromisso de ser cantora. Mas comecei a desenvolver esse lado¨, conta. Num determinado momento, Maristela foi apresentada a um tecladista que trabalhava na noite, que começou a lhe oferecer um repertório popular.

Então, começaram a ter uma convivência, até que resolveu montar uma banda de baile. Seu pai, no início, era um pouco mais resistente. Mas sua mãe, muito apaixonada pela música, sempre foi sua maior incentivadora. Ela rodou com sua banda por dois anos, até chegar Daniela Mercury na sua vida, que a inspirou a fazer axé. No auge da carreira de Daniela, por gostar muito de dançar, Maristela se identificou muito com a cantora. ¨Eu achava a explosão de energia que ela tinha muito contagiante. Aí, comecei a cantar as músicas dela no baile e percebi que, naquele momento, eu me sentia diferente¨, explica. De lá para cá, muita coisa mudou. A loira começou a cantar axé e participou de vários eventos grandes, como o Carnafest Folia, Micarecandanga, Carnagoiânia, Trivela, sempre trabalhando de maneira muito séria, o que lhe fez adquirir um certo respeito na região.

Quando se mudou para Salvador, Maristela só transferiu o que já fazia lá para a Bahia, o que a fez sentir mais amadurecida musicalmente: ¨Eu vim beber da fonte do que é o axé. Vim conhecer os ritmos, a origem, as tendências. Mas é obvio que eu ainda invisto muito no meu aprendizado. Eu continuo estudando meu piano, fazendo minhas aulas de canto. Porque eu acredito que todo mundo tem que aprender, evoluir¨, esclarece a cantora dedicada. Além de aulas de piano, Maristela faz aulas de jazz e malha. E faz questão de sempre pesquisar músicas, tendências, ritmos. Ela diz não restringir seu estilo a uma única coisa. Aquilo que a emociona ela faz questão de colocar no show.

Maristela, que morava no interior do estado, conta que se mudou para Goiânia, dando a desculpa a seu pai de que entraria na faculdade. Ela chegou a cursar Relações Internacionais por dois anos e meio, até vir para Salvador. Foi no Carnagoiânia a primeira vez que viu um trio ao vivo. No dia, ela chegou a se emocionar só pela vontade de estar ali em cima. E, coincidentemente, no ano seguinte, ela participou do Carnagoiânia em cima de um trio. ¨Eu me sentia no melhor trio da face da terra. E eu estava entre o Asa e o Chiclete. O nome do trio era Fricote. Só que o trio era muito fraquinho. E os meninos da banda colocaram o nome de Fracote. Mas foi uma emoção incrível¨, lembra ela que, naquele momento percebeu que era aquilo que queria para sua vida e que enfrentaria o que fosse preciso para isso.

Participar do carnaval de Salvador, pela primeira vez, em 2009, foi uma grande conquista. Em 2010, por mostrar um trabalho de qualidade, ganhou o troféu Dodô e Osmar como cantora revelação. Segundo ela, sua relação com os artistas baianos é de muito respeito e até de idolatria. Maristela se diz fã de Bell Marques, Durval Lellys, Ivete Sangalo e Daniela Mercury, com quem ainda não teve a honra de dividir o palco.

Maristela cita que, além de Daniela, suas influências musicais são muitas, desde música clássica a Marisa Monte, Zizi Possi, Jannes Joplin, Steeve Wonder, Shakira, Ivete Sangalo, Margareth Menezes, Caetano Veloso, Gilberto Gil, dentre outros. Agora, se pudesse escolher, ela adoraria fazer um dueto com Shakira, Roberto Carlos e cantar Let it be com Paul McCartney tocando piano. Muita ousadia. Mas, para uma garota que não desiste de seus sonhos, nada é impossível. Por isso, ela ainda sonha em conquistar seu espaço dentro de um dos maiores movimentos musicais do país, o que, para ela, significa um desafio diário, buscando caminhos para mostrar ao mundo que pode contribuir com sua música. ¨Eu sei aonde eu quero chegar, mas eu não fico presa a estratégias. Nós não somos escravos de uma metodologia, até porque sucesso não tem fórmula. Cada um acontece de forma diferente com sua história¨, explica entusiasmada.

Recentemente, a cantora revelação gravou um DVD, que ainda não é o de carreira, mas o registro de um show atual para funcionar como material de divulgação. E o DVD oficial de carreira já está programado para 2012. E, por falar em carreira, Maristela diz que quer sempre estar presente no carnaval de Salvador, e que tem o sonho de cantar no palco principal do Festival de Verão e participar do Rock in Rio 2013. E estourar nacionalmente é uma conseqüência de um trabalho que já está desenvolvendo. Dessa forma, ela conclui: ¨Tudo tem sua hora. E eu sinto que eu estou chegando. Sabe quando você sente que a coisa está perto e Deus é quem vai abrir a porta no momento certo?¨

Confira, abaixo, o vídeo de Maristela Müller cantando e tocando piano para o Portal Bahia Glam.

Fotos e vídeo: Equipe Bahia Glam

Esta entrada foi publicada em quadro de destaques, RECOMENDO e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.
Mais Notícias
  • Look exclusivo e corpão destacam Vina Calmon
  • Alinne Rosa é flagrada fazendo stand up paddle
  • Ivete Sangalo grava música com Belo
  • Preta Gil e Rodrigo Godoy comemoram um ano de namoro
  • Anitta retorna a Salvador em novembro
  • Mari Antunes e Babado Novo assinam contrato com a Universal Music
  • Katê grava primeiro CD de carreira solo em show na capital baiana
  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>